Zika Vírus: confirmadas novas formas de contágio

zika 2

Laboratório testa amostra de sangue para identificação do vírus zika

Nos EUA, foi relatado um caso de transmissão do zika por relação sexual.

No Brasil, ela aconteceu pela transfusão de sangue

 

Duas novas formas de contágio do vírus zika foram confirmadas: por relação sexual e por transfusão de sangue. Nesta terça-feira (2), o Departamento de Serviços Humanos e de Saúde da cidade de Dallas, no Texas, relatou um paciente que havia sido infectado com o vírus zika após relações sexuais com uma pessoa que voltou da Venezuela, como reporta o jornal The New York Times.

 

Especialistas ouvidos pelo jornal dizem que a confirmação eleva as dificuldades na prevenção do zika. Esse não é o primeiro caso confirmado nos Estados Unidos.

 

Em 2008, um especialista em malária pegou o vírus quando estava trabalhando com mosquitos na África, e após retornar para sua casa, no Colorado, passou a doença para sua mulher. O caso foi confirmado levando em consideração de que apenas a mulher foi infectada, e não os filhos do casal, além de que não existia na área mosquitos que carregassem o vírus.

 

LEIA TAMBÉM  Caminhão tomba na intersecção do Palmital na manhã desta quarta-feira

No Brasil, também nesta terça, um exame de sangue mostrou que o vírus zika foi transmitido por transfusão de sangue, doado por um jovem de 20 anos ao Hospital das Clínicas de Campinas em 2015. Na época o jovem não apresentava sintomas do zika. As informações são do G1.

 

A transfusão não gerou complicações ao receptor, que foi internado após ser baleado. A Secretaria Municipal de Saúde registrou a transmissão após o paciente, que estava internado há três meses, apresentar quedas nas plaquetas, três dias após a transfusão.

 

Fonte: epoca.globo.com

Foto: Moises Castillo/AP

 

{fcomment}

 

 

SHARE

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here