Vá com Deus, colega Aldo!

 despedida padre

 

Estamos há 5 anos em Garuva. Sinto-me em casa. Conheço melhor as pessoas e a realidade do povo. Mas, confesso… Às vezes, ainda me surpreendo. Sempre há lugares novos para conhecer. Sempre há possibilidade de fazer novas amizades… Como pastor, quando encontro uma placa diferente de igreja, vou atrás, procurando informação. E, parece-me que cada semana tem uma placa nova ou diferente.  O mesmo acontece quando escuto o nome de um novo sacerdote (pastor/padre) recém-chegado. Bem elementar, mas óbvio… Minha fonte de pesquisa é o Google. Padre Aldo chegou a nossa cidade fazem 2 anos e meio. Curioso, fui atrás. De cara descobri que era nordestino. Já simpatizei.  Descobri que tinha feito história na política. Mas, isso sequer foi mencionado na sua apresentação na Matriz. Muito menos, ele fazia questão de se “vangloriar” do fato. Aliás, a “vã-glória” é algo muito comum na nossa classe.

 

LEIA TAMBÉM  Oportunidade: Vende-se Casa no Centro de Garuva

Quando perguntado, ele ficava na dele. Poucos meses depois, faleceu uma senhora na localidade do Urubuquara, não era luterana, mas tinha parentes na nossa Comunidade. Fui ao Culto de Despedida. Uma casa simples, uma família humilde, lá estava o Padre Aldo, dando uma palavra de conforto, pregando o Evangelho. Sei que não são muitos os padres que fazem isso. Normalmente delegam ao ministro. Nada de errado. Mas, fiquei feliz em encontrar o colega lá. Pé no chão. O tempo foi passado. A amizade cresceu com o nordestino. Ele pregou duas vezes em nosso templo. Ofereceu-me o seu púlpito. Aproveitei a oportunidade. Volta e meia escutava que ele tinha visitado um membro luterano.

 

Fazia de coração, para ajudar, sem querer “converter” o indivíduo à sua fé. Conversávamos sobre isso, sem problema, sem medo. Ministro ético, profissional responsável. Vou sentir falta do amigo Aldo. Torço para que venha alguém à sua altura para substituí-lo na São João Batista.  Neste mundo de concorrência, também religiosa, precisamos de mais “servos” que não procuram enaltecer o nome de sua igreja (ou pior, o seu próprio). Antes, precisamos proclamar o Evangelho ao povo garuvense, respeitando as diferenças denominacionais, respeitando a fé do outro. Vá com Deus, colega Aldo. Que Deus abençoe a continuidade do seu ministério.

 

LEIA TAMBÉM  Placa indica localização errada para Itapoá no Contorno de Garuva

 * Pe. Aldo Mariano volta à sua antiga Diocese em Garanhuns/PE. Sua despedida ocorre com Missa no sábado, dia 09/01, às 19h30, na Matriz São João Batista, em Garuva/SC.

 

Por: Pastor Euclécio Schieck

 

 

{fcomment}

 

 

SHARE

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here