Padre Aldo deixa a cidade de Garuva, leia sua carta de despedida

Padre Aldo 2

 

O Padre Aldo Mariano despediu-se da cidade de Garuva neste final de semana, mais precisamente neste sábado (09), quando celebrou sua última missa na Paróquia São João Batista. Grato pelo período que passou em Garuva, Padre Aldo escreveu uma carta de despedida, a qual compartilha com todos os paroquianos, paroquianas e amigos garuvenses.

Confira a carta do Padre Aldo Mariano:

 

 

 CAROS PAROQUIANOS, PAROQUIANAS E GARUVENSES AMIGOS

 

Gostaria de hoje partilhar sinteticamente sentimentos, descobertas e certezas do caminho que percorri e percorrerei. Pois, a vida não anda para trás. O preço da liberdade são as escolhas com seus momentos de hesitação e angústia, realizações e alegrias. Compreendo a vida como algo em permanente movimento, e são felizes àqueles que tem liberdade sempre; liberdade para ficar, liberdade para partir, que não são dominados por penduricalhos. Liberdade é quando você é o que você é, e não o que você tem.

 

Penso que essa ideia é bem expressa em um poema de um amigo e professor já falecido:

 

“Descobri que toda vida é feita de despedida,

Que nasci pra caminhar, pra ir além, pra deixar e pra viver só do que vem.

E quando o que vem chegar ainda ir e viver só de partir,

Partir não me faz sofrer,

É parar, é não ir, é desistir,

Quem parte e não tem medo de se perder,

Vai chegar e entender que só se perde quem não for.

Porque há sempre alguém partindo pra alguma parte

E quem parte reparte vida e caminho…”

 

Neste caminho de tristezas e alegrias, angústias e esperanças, descobri, e tenho pleníssima consciência que os cargos e as funções, os papéis que assumimos ao longo da vida são efêmeros, se não os desenvolvemos com muita fé, trabalho e coragem. Pois, muitas vezes incompetência, fraqueza e falta de liberdade são confundidos com prudência e equilíbrio. Prudência e equilíbrio estão presentes na vida de pessoas que sabem onde querem chegar e escolhem o caminho e o jeito de caminhar.

Quero agradecer a todos aqueles e aquelas que compreenderam e acolheram que o essencial na missão do padre é amar, é acolher, é ser paciente, é estar presente onde a vida acontece, no cotidiano das pessoas.  Agradecer de coração aqueles que compreendem que nossa missão não é ser proselitista, mas viver de forma concreta o que se prega.

Finalmente, nesta última missa como pároco da Paróquia de São João Batista de Garuva, concluo minhas palavras, fazendo referência às palavras do já citado professor:

 

“Preciso apenas de um pouco de fé

Pra não cansar na caminhada a pé

Preciso também de um bocado de esperança

Pra não perder o ritmo de tua dança

Preciso, enfim, de amor

Pra seguir com todos seja como for”.

 

 

Pe. José Aldo Mariano da Silva

Garuva, 09 de janeiro de 2016.

 

 

LEIA TAMBÉM  VÍDEO: Bombeiros apagam incêndio ao lado de Rodovia em Garuva

{fcomment}

SHARE

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here