Entenda como as doenças emocionais podem afetar o seu corpo

terapia cognitivo comportamental2

 

Remoer durante apenas cinco minutos uma lembrança em que você sentiu raiva permite que o seu organismo produza cortisol. Essa secreção, por sua vez, impõe ao sistema imunológico a ordem de baixar as defesas por seis horas. É a partir desse mecanismo é que as doenças emocionais afetam o seu corpo.

 

Um dos principais nomes ligados a descobertas científicas como essas é Susan Andrews, especialista em biopsicologia, que trata das interações entre corpo e mente, além de psicóloga e antropóloga. Logo no início de seu livro Stress a seu favor – como gerenciar sua vida em tempos de crise ela questiona: “Uma criança ri de 70 a 300 vezes por dia. Um adulto ri cinco vezes por dia. O que aconteceu?”. Para ela, o estresse não deve ser evitado, e sim usado a favor de quem sente e de forma benéfica.

 

Como o cortisol afeta o organismo

O ser humano tem como padrão do organismo, desde a célula, escolher entre dois caminhos: fugir ou lutar. Esta é uma herança das épocas primitivas da humanidade. Com isso, o sistema imune passa a ficar em alerta.

 

LEIA TAMBÉM  Academia Nayure de Judô traz 5 campeões para Garuva na 2º etapa da Liga Catarinense de Judô...

Se a pessoa não controla seus pensamentos e sentimentos, o corpo libera cortisol, que pode matar células cerebrais, inclusive. Susan conta que quando alguém está com raiva, os níveis da substância sobem mais de 40 vezes, aumentando a violência no indivíduo. Pessoas hostis e deprimidas também têm alto nível de cortisol.

 

Quando você baixa as defesas do seu sistema imunológico, fica mais suscetível a contrair patologias. A especialista cita a pesquisa realizada com mais de 600 oncologistas de todas as partes do mundo. Para os médicos entrevistados (95% deles), o que curou os pacientes foi a mudança de comportamento.

 

Os enfermos que cultivaram as emoções de amor, esperança, fé, determinação, gratidão e otimismo alcançaram chances de vencer o câncer. O mesmo vale para aftas, enxaquecas, dores no corpo, insônia, herpes, etc.

 

Aprenda a respirar e evite as doenças emocionais

Susan ensina maneiras simples que cada um pode fazer onde quer que esteja para impedir que o organismo não libere cortisol em demasia. Vale investir cerca de 20 minutos diários para seguir uma das técnicas.

 

LEIA TAMBÉM  Outubro Solidário, você é quem faz a solidariedade! Conheça a campanha...

Onde você estiver, sente de maneira confortável (cadeira, sofá ou chão) e respire fazendo o seu diafragma se movimentar, ativando o sistema nervoso parassimpático. Ele neutraliza o impulso do organismo de liberar o cortisol, impedindo que o sistema imunológico baixe as defesas e diminui as chances de que doenças emocionais surjam.

 

Quando você inspirar o ar, pense em algo ou alguém que ame muito. Ao fazer isto, o organismo produz ocitocina, o hormônio do amor. Quando for soltar o ar, imagine que as toxinas estão indo embora.

 

Este método, aconselha Susan, é indicado para situações difíceis e que costumam colocar o corpo em estado de tensão. Ele pode ser utilizado em complemento à terapia, que ajuda você a entender melhor suas reações e problemas. 

 

Fonte: doutissima.com.br

{fcomment}

 

 

SHARE

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here