Depressão e ansiedade levam ao fumo, sedentarismo e má alimentação

 

materia 091116

 

Brasil tem 10 milhões de pessoas diagnosticadas com transtorno mental.
Números só crescem e a ansiedade está cada vez mais presente.

 

A depressão é a doença que mais tira anos saudáveis do brasileiro. E quando falta tranquilidade, sobra ansiedade. Tem ainda a crise econômica, responsável pelo aumento de até 30% no número de infartos nos prontos-socorros. No Bem Estar desta terça-feira (08), o cardiologista Doutor Roberto Kalil explica esta relação.

 

O psiquiatra Daniel Barros fala sobre um novo remédio para a depressão, aplicado na veia, que não demora para fazer efeito como os antidepressivos normais.

 

Ciclo vicioso

 

É impressionante ver como os brasileiros estão sofrendo cada vez mais com a ansiedade, um transtorno que afeta nosso coração, a começar pelos hábitos. Para cada fardo, mais fatores de risco estão relacionados às doenças cardiovasculares: pessoas com depressão e ansiedade tendem a ter hábitos piores, como o tabagismo, a má alimentação e o sedentarismo.

 

LEIA TAMBÉM  Caminhão roubado em Garuva é recuperado em São José dos Pinhais

Os números da depressão

 

O Brasil possui uma estimativa de 4,5 milhões de pessoas diagnosticadas com algum tipo de câncer, mas os diagnósticos de transtornos mentais, como a ansiedade e a depressão, entre outros, já somam 10 milhões de casos. O problema afeta a vida de muita gente e de quem está ao redor também.

 

Infartos

 

Já o número de infartos no Hospital do Coração, em SP, subiu 30% em um ano. Segundo o coordenador médico do pronto socorro, Dr. Edgard Ferreira, o público mais atingido é o dos homens, na faixa dos 40 a 60 anos. Na maioria dos casos foram relatados casos de estresse por perda do emprego ou insegurança no trabalho.

 

Fonte: g1.globo.com

{fcomment}

 

 

SHARE

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here