ARTIGO – Pedras ao mar…

artigo-141216

Naquela noite de lua cheia, Tomás caminhava pela praia. Ele refletia… Se tivesse um carro novo, seria feliz… Se tivesse um sítio, seria feliz… Se tivesse um aumento de salário, seria feliz… Se tivesse uma parceira mais jovem, seria feliz… Nesse momento, tropeçou numa pequena sacola cheia de pedrinhas, as quais foi jogando uma a uma ao mar. Cada vez que dizia: “Seria feliz se tivesse…” lançava uma pedrinha.

Assim o fez até que restou apenas uma pedra, a qual decidiu guardar no bolso. Somente ao chegar em casa percebeu que aquela pedra era PRECIOSA… Quantas “joias” teria jogado ao mar sem parar para pensar? Muitas vezes também jogamos fora preciosos tesouros, esperando o que acreditamos ser perfeito, sonhado ou desejado e que não temos. Cada pedrinha deve ser observada, pois é um bem valioso.  Cada um de nossos dias pode ser considerado uma pedra preciosa e insubstituível. Depende de cada um aproveitá-lo ou lançá-lo ao mar do esquecimento para nunca mais recuperá-lo. E você, o que anda fazendo com suas pedrinhas? Leia Tiago 1.16-18.

LEIA TAMBÉM  PM de Garuva, prende duas vezes a mesma pessoa num período de cinco dias

 

SHARE

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here