ARTIGO – Não posso, não quero, não devo…

 

artigo260216

 

Gonçalves durante muitos anos havia sofrido por causa do vício da bebida. Ele perdeu o emprego, a maioria dos amigos e quase perdeu a família. Por milagre, viu sua vida restaurada dentro da Cruz Azul no momento em que entregou o coração para o Senhor Jesus. Alguns meses depois, quando retornou ao lar, um velho amigo, chamado Nei, convidou-o, junto com a esposa, para uma pequena festa de aniversário em sua casa.

 

 

Ele tinha uma oficina mecânica bem estruturada, com boa freguesia. Em determinado momento, o empresário ofereceu champanhe a todos os amigos, dizendo que a ocasião merecia um brinde especial, pois completava 50 anos. Disse também que estava precisando de um gerente no escritório, o qual seria escolhido nos próximos dias. Gonçalves, agora transformado, recusou-se a participar daquele brinde, mesmo sabendo que sua atitude poderia desagradar ao amigo de infância.

 

LEIA TAMBÉM  CDL de Garuva promove palestra sobre Gestão Criativa. Participe...

Surpreso com a atitude do convidado, Nei disse: “Por sua coragem diante da maioria aqui que conhece sua história, convido-o para o cargo que eu estou oferecendo”. Leia 1 Coríntios 6.12.

 

Por: Euclécio Schieck

 

{fcomment}

 

SHARE

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here