10 passos para você aproveitar as promoções da Black Friday

O Reclame AQUI separou dicas para o consumidor fugir de falsas promoções

fbpost_1200x627_9-539x303A Black Friday acontece nesta semana, a meia-noite de hoje (24) para amanhã (25), e muitos consumidores já começam a planejar para aproveitar as promoções durante as 24 horas de um dos melhores períodos do comércio virtual.

Todos os anos, o Reclame AQUI faz plantões para ajudar os consumidores sobre os problemas que podem acontecer para quem quer aproveitar as ofertas. No especial desta semana, separamos 10 passos que vão levar você ao topo da galeria dos que mais aproveitaram os descontos e, melhor, sem precisar ficar em filas de espera nos sites ou perder tempo com promoções furadas.

Passo 1. Pesquise a reputação antes de comprar

Antes de comprar, pesquise a reputação da loja no www.reclameaqui.com.br. Durante a Black Friday, o Reclame AQUI também terá um ranking em tempo real das empresas participantes, mostrando quais recebem mais reclamações sobre as promoções do dia.

Passo 2. Veja se a oferta divulgada é verdadeira

Além da reputação da loja, verifique se a oferta está mesmo dentro do espírito da Black Friday. O desconto tem que valer a pena e ser aplicado sobre o preço normal do produto. É comum algumas lojas aumentarem os preços nos dias anteriores e darem “descontos” que apenas levam o preço para o nível normal. Faça uma pesquisa em sites concorrentes e se descobrir que o desconto é praticamente inexistente, caia fora.

Passo 3. Esteja ciente que sua compra pode demorar mais pra chegar

Verifique se o prazo de entrega está de acordo com a sua necessidade. Toda empresa deve informar ao consumidor o tempo de espera de qualquer produto. Durante promoções, é possível que esses prazos sejam ampliados sem aviso explícito, devido ao volume de vendas e disponibilidade de estoque. É preciso ficar de olho nas letras pequenas.

LEIA TAMBÉM  Determinação e esforço transformam sonhos de pequena garuvense em realidade

Passo 4. Tenha cuidado com sites falsos que usam nome de lojas famosas

Muito cuidado com sites falsos. Nesta data, muitos oportunistas utilizam do envio de e-mail marketing com o nome de lojas famosas. Verifique na barra de endereços se a URL é www.nomedaloja.com.br. Em caso de dúvida, prefira fazer a compra entrando diretamente no site da loja, e não via links em e-mail ou redes sociais.

Passo 5. Procure saber mais sobre marketplaces

Marketplace é uma espécie de shopping virtual, isto é, são várias lojas dentro de um “lojão”. Na internet, existem vários sites parceiros que comercializam seus produtos em grandes players do e-commerce, o que muitas vezes gera muita confusão para o consumidor. Se você for comprar num grande site, fique atento à informação “vendido e entregue por”, que deve estar clara e vai dizer para o consumidor de qual site ele está comprando. Fique atento!

Passo 6. Faça “print” da tela do computador durante a compra

Faça print screen de todas as telas da transação com os sites, para que sirvam de comprovação do interesse de compra. O print screen é uma “fotografia” da tela, que é feita com a tecla Print Screen ou PrtSc, normalmente localizada na parte de cima dos teclados, à direita. Depois de apertar a tecla, é preciso colar a imagem em algum programa, para salvá-la. Você pode colar tanto em editores de imagem, como o Paint Brush ou Photoshop, quanto em programas de texto, como o Word. Importante: muitas lojas só aceitam o Print Screen se ele for feito com o consumidor logado no sistema delas.

Passo 7. Fuja da maquiagem no preço: a famosa “metade do dobro”

Fique de olho na chamada “maquiagem de preço” que consiste em aumentar o valor do produto, que recentemente era comercializado por um preço inferior, e dizer que um desconto está sendo concedido. Comece a pesquisar hoje mesmo, de olho nos preços cobrados para comparar semana a semana.

LEIA TAMBÉM  Policiais Militares de Itapoá, atendem ocorrência com recém nascido engasgado e reanimam a criança

Passo 8. Se o site cair durante sua compra, exija seu direito!

Se a compra não puder ser concretizada por dificuldades que envolvem a disponibilidade e estabilidade da plataforma do site diante da grande visitação gerada, o consumidor poderá requerer a efetivação da venda do produto desejado pelo preço ofertado (para isto valer, faça uma reclamação aqui).

Passo 9. Se você achar uma TV a R$ 100, compre!

Na Black Friday NÃO EXISTE erro crasso de preço, ou preço vil, pois no dia da Black Friday o consumidor está em busca de SUPER OFERTAS e o erro será considerado uma oferta normal. Então, fique atento, porque normalmente as empresas não são obrigadas a continuar uma venda em caso de erro na divulgação de preços. Só que na Black Friday essa regra não tem validade. E muito menos pode servir de desculpa!

Passo 10. Quando tudo falhar, não pense duas vezes: reclame!

Mesmo quando o consumidor faz toda a lição de casa, às vezes as empresas deixam a desejar. Sites fora do ar, produtos anunciados, mas indisponíveis, preços diferentes no anúncio e na tela de pagamento, prazos de entrega conflitantes, vendas casadas e promoções fajutas, tipo “a metade do dobro”. Se encontrar algum problema, Reclame AQUI. Registre sua queixa para que ela conste dos rankings das empresas, alertem os outros consumidores e sejam respondidas de forma mais rápida. Mais de 78% dos casos no Reclame AQUI são solucionados, segundo os próprios autores das reclamações.

Via Reclame Aqui

SHARE

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here